Atrofia Muscular Espinhal

Home » Entrevistas » Uncategorized » Atrofia Muscular Espinhal

Doença genética que atinge 1 em cada 10.000 recém-nascidos é a segunda doença autossômica recessiva fatal na infância.

 

A apresentadora Renata Câmara, do programa Bom Dia Gazeta, conversou com Dr. Adriana Espindola, neuropediatra da Rede de Hospitais São Camilo de São Paulo, sobre a atrofia muscular espinhal.

Esse tipo de atrofia é uma doença neurodegenerativa, com herança autossômica recessiva, ou seja, é necessário que ambos os progenitores, pai e mãe, possuam o gene da doença para a mesma ser herdada pelo filho. Caracterizada por causar fraqueza e atrofia muscular progressiva, a AME, como é conhecida a atrofia, prejudica os movimentos voluntários mais simples como segurar a cabeça, sentar e andar.

Na entrevista, a Dr. Adriana explicou sobre a idade em que a criança passa a apresentar os sintomas, a depender do tipo de atrofia muscular espinhal, os tratamento que previnem complicações e outros assuntos que envolvem a AME.

Ouça a entrevista na íntegra:

Clique aqui e baixe o arquivo em mp3.